O dia de doar e o nosso engajamento

O dia de doar e o nosso engajamento

Você sabia que em 29 de novembro é celebrado o dia de doar? Saiba mais sobre como se organizar para o dia e mostrar o seu engajamento.

Esta semana nos deparamos com um dia bastante atípico para nossa sociedade pós-moderna: o dia de doar, celebrado em 29 de novembro. Mas porque atípico? Por ser um dia que tenta romper com o umbiguismo nosso de cada dia. Digo sociedade pós-moderna pela forma que a sociedade acredita ser, apesar de seus muitos conceitos e preconceitos mais que ultrapassados.

Legal! Mas e você, já programou seu dia? E sua ação de doação?

Se estiver muito em cima da hora, não tem problema. Sua doação também é bem vinda em outros dias. Mas, o importante é não deixar de fazer.

Saiba que existem muitas maneiras de doar e de se conectar com a sua comunidade. Pode ser financeiramente, reservando um pouquinho do décimo terceiro. Mas também, arregaçando as mangas e dando aquela mão para a galera de uma organização social. Outra forma também é compartilhar e aplicar seu conhecimento em causas que precisam de apoio e que você se identifique.

Está disposto e convencido a fazer parte? Não. Ok, então preciso te falar mais umas coisinhas:

Já reparou que, embora a maioria das pessoas acreditem fazer sua parte na sociedade, os problemas parecem que só aumentam?

Em primeiro lugar, basta ver os inúmeros desafios de desenvolvimento do milênio, que viraram objetivos sustentáveis na Agenda 2030, mas que acabam por ser sempre os mesmos ou muito parecidos.

Do mesmo modo, isso vale inclusive para o grupo de pessoas do qual eu imagino fazer parte. O grupo que levanta a bandeira do ativismo, da militância, ou de qualquer outro nome bonito que venha demonstrar um estado de consciência romantizado pela incansável busca por um mundo melhor.

Vamos a alguns números:

Por exemplo, a pesquisa da Fundação Itaú (2014) que mostra que uma parcela considerável da população brasileira (72%) declara nunca ter desempenhado atividade voluntária. Contudo, a boa notícia é que o Brasil subiu 37 posições no Índice Mundial de Solidariedade (2016).

E mais,  segundo índice medido pela Charities Aid Foundation, apenas 18% dos brasileiros afirmou que realiza algum tipo de trabalho voluntário, enquanto nos Estados Unidos (2º do ranking) esse índice é de 46%.

Apesar disso, de maneira alguma questiono a intenção das pessoas, pois acho que, quando ela existe, deve ser valorizada. Definitivamente, a motivação de doar pode ser o alívio de consciência ou o tijolinho no céu, tudo bem. Mas, devemos ir além e superar o olhar de dó e piedade, que caminham junto com a posição de superioridade, para alcançar o estado de pertencimento verdadeiro. Esse aí não é tão fácil. Não é só abrir a carteira sem entender o seu papel. É vestir a camisa, participar e respeitar o mundo além daquele que você acha que é “seu”.

O pertencimento exige engajamento, desejo de compartilhar e tolerância para aprender com a diversidade. Sem essa dedicação, e não apenas em um dia mas em todos os momento de nossas vidas, nossa evolução fica comprometida. Continuaremos perpetuando os mesmos estigmas e tentando superar os mesmos desafios por milênios.

O dia de doar é mais do que uma data no calendário, mas também um marco para a tomada de consciência de que a doação e o agradecimento devem ser incorporadas à prática diária da sua vida. Espero que essa data consiga de fato conquistar um grupo maior de pessoas dispostas a praticá-la todos os dias.

Boa doação com engajamento para todos! Bom 29/11 e demais dias 😉

Dicas para quem quer ajudar e não sabe por onde começar:

http://www.voluntariado.org.br/
https://www.atados.com.br
http://www.juntos.com.vc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *