Como o trabalho impacta na vida das pessoas com deficiência

Como o trabalho impacta na vida das pessoas com deficiência

Que o trabalho é fundamental na vida de qualquer pessoa ninguém tem dúvida. Mas para o profissional com deficiência, o impacto é ainda mais significativo. Saiba o porquê neste post do Santo Blog.

Para uma pessoa com deficiência, ser produtiva e estar no mercado de trabalho é  a maneira mais eficaz de colocar as capacidades e habilidades dela em prática, e o melhor de tudo, receber uma remuneração digna por isso. E não importa se ela é contratada pelo regime da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) ou mesmo atua como empreendedora.

Parece óbvio para qualquer um, não é? Não para uma pessoa com deficiência não, pois o preconceito em relação a ela está ligado intimamente à incapacidade de fazer algo, ainda mais de forma rotineira. Isso é conhecido como capacitismo.

Na maioria das vezes, a empresa que vai contratar o profissional analisa a deficiência antes de avaliar a competência, o que é um baita de um equívoco. Encontramos esse comportamento nas primeiras conversas de muitas empresas que nos procuram ou então de relatos que vemos por aí.   

E você já reparou que um emprego para uma pessoa com deficiência pode surgir antes de uma oportunidade de formação acadêmica?

Fugindo da lógica da maioria, isso ocorre porque, muitas vezes, a pessoa com deficiência fica sem acesso à educação. Geralmente por falta de acessibilidade, programas especializados e condição financeira da família.

Assim, só depois de começar a trabalhar, grande parte por causa da Lei de Cotas (Lei Federal 8.123/1991), a pessoa com deficiência consegue investir mais na formação acadêmica e profissional dela.

Mas este post não é para falar sobre essa legislação, mas sim, da importância que o trabalho tem na vida pessoal, profissional e social de uma pessoa com deficiência. 

Quando um profissional com deficiência começa a trabalhar, ele aciona uma série de mecanismos que vai alterar completamente a própria vida e tudo que está em seu entorno. 

No trabalho, além de executar as tarefas para as quais foi delegado, ele passa a ter autonomia  em diversos aspectos. O principal deles é o financeiro. Com dinheiro no bolso ou na conta do banco, a pessoa com deficiência passa a definir sua prioridade de consumo e investimento.

Pode ser sustentar uma casa, estudar mais, viajar, ou seja, satisfazer os desejos e necessidades de uma pessoa como qualquer outra.

Mais uma mudança significativa é que o trabalho traz um convívio social intenso de conquistas e dificuldades entre os colegas da empresa. Além do espírito de equipe, a interação contribui com o melhor entendimento sobre como é viver em sociedade, o que muitas vezes também foi cerceado antes.

 No ambiente profissional, contar com uma pessoa com deficiência na equipe faz com que a empresa aprenda a conviver com a diversidade funcional, fundamental para o desenvolvimento de ambos os lados. Isso deve ocorrer em todos os níveis hierárquicos que ela atue ou responda.

Vamos a um exemplo?

Como já mencionamos, a dificuldade de uma pessoa com deficiência para conquistar um emprego está sempre no olhar que destaca a incapacidade dela para o trabalho.

Mas como abordamos no post Mapeamento de cargos: sua importância na inclusão de profissionais com deficiência, é possível se preparar para enfatizar  habilidades profissionais, tirando o foco da deficiência.

E você se lembra que antes comentamos sobre a independência financeira? Já dá para imaginar que a remuneração da pessoa com deficiência vai permitir que ela frequente comércios e usufruir de serviços.

Esse é o terceiro impacto do trabalho para a pessoa com deficiência. As mudanças anteriores potencializam o empoderamento para reivindicar uma sociedade mais inclusiva. Pois, quando não houver a acessibilidade adequada, ela vai se sentir com mais condições de cobrá-la. Afinal, ela é mais uma consumidora e para isso o ambiente precisa ser acessível a todos.

 Além disso, essa pessoa se torna um cidadão que cobra uma sociedade acessível, mas também que contribui para a aquecer a economia e, acima de tudo, pode exercer sua cidadania.

Agora que você sabe por que o trabalho impacta profundamente na qualidade de vida e na inclusão das pessoas com deficiência, conheça mais sobre nossos serviços no site da Santa Causa. As ações são focadas em fornecer melhores condições de trabalho. Tudo para valorizar as habilidades e competências dos profissionais com deficiência.